Publicado em

Como corrigir o cavalo que estira

Viajo o País inteiro ministrando cursos e clínicas, lidando com diferentes cavalos e variados níveis de cavaleiros. Um problema recorrente que tenho observado é quanto às dificuldades em se corrigir animais que estiram. Pensando nisso, resolvi elaborar este texto, visando contribuir com àqueles que buscam solução para o assunto.

Para cavalos que estiram, a forma de correção que irei ensinar é a mais eficaz que já aprendi até hoje. As pessoas falam de muitas técnicas, mas o que percebo é que a maioria delas machuca os cavalos, traumatizando-os. Sou taxativo: não adianta amarrar o animal com corda forte; bater; cortar a corda para que o cavalo caia (até mesmo dentro d’água), usar cabresto de corrente etc. Isso tudo é brutalidade e em nada contribui para amenizar o trauma.

É importante dizer que o vício (ou trauma) de estirar é muito perigoso, tanto para o cavalo, como para quem faz o manejo deste. Conheço histórias de pessoas que perderam partes dos dedos ao amarrarem animais estiradores. E já vi casos de cavalos que morreram ao estirar após o rompimento do cabo do cabresto, chocando-se contra o chão. Eu mesmo tenho uma cicatriz feita por um cravo enquanto ferrava um animal que estirou. Foi a partir desse dia que busquei informação para curar cavalos traumatizados.

Na técnica que uso, busco mostrar para o animal que quando ele estira a vida dele se torna mais complicada, em constante tensão. Também procuro deixar claro que o inverso é verdadeiro, pois quando ele sai da pressão da corda, ele fica numa zona de conforto.

Não posso afirmar quantas vezes você deverá amarrar seu cavalo estirador utilizando esta técnica, porém, posso afirmar que tive sucesso em todos os animais que trabalhei dessa forma. É muito importante que toda vez que você for amarrar um cavalo estirador, que tal manobra seja feita em local movimentado, onde haja supervisores, assim, você preserva tanto a sua integridade física, como a do animal.

Por Leonardo Feitosa
Médico Veterinário, Juiz de Bem-Estar Animal, Juiz oficial ABQM, ANCR e NRHA.

Fonte: Cavalus